domingo, 31 de maio de 2009

Convite básico


Niver da Nauanne
filha da cumade Márcia
e do cumpade Ricardo.

Imagem básica


O entardecer na Cachoeira de Teotônio.
Águas caboclas da nossa história.

Arte e comentário básico


Ontem, passando a toa no bar do Zizi,
Ouvi um comentário do agitador cultural
Carlinhos Marcanã, que no Mercado Cultural
a turma do samba é persona no grata.
Resta saber de onde surgiu esta afronta
às nossas raizes.
Eles deveriam era se preocupar
com as goteiras,
as salas que continuam vazias,
e em promover atividades culturais
para a nossa população.
O mercado sempre foi do povo!
A administração do Mercado deveria
ficar nas mãos de quem faz cultura.
Nada de mesas na calçada... não pode aquilo
A cultura é coisa séria.

sábado, 16 de maio de 2009

A próxima vai ser do Bola Sete
que deu um show...
mas isso é assunto para outro dia!
Ali no canto direito do palco do Mercado Cultural,
uma figura meio as sombras sorria como se a sua
alegria contagiasse o público presente.
A Trinca de Reis se apresentado, e ele observando...
seu nome Babá.
E os olhos do público jamais poderiam ver maior
demonstração de amor a Porto Velho.
Pedindo licença ao chefe do céu,
ele veio para prestigiar grande acontecimento.
O Ernesto, Silvio e bainha ali na maior alegria,
e o negão ali sem poder soltar o vozeirão.
Quando o Silvio sentou-se à mesa no canto do palco,
ele o acompanhou com a mão no rosto,
sorrindo sempre, e os olhos brilhando.
Mas, muitos também passaram no palco
sem que as pessoas presentes percebessem.
Moradores antigos,
velhos poetas,
gente do teatro,
O amigo do Silvio que está em coma.
E um pedaço do céu estava em festa...
bem... a parte do céu lá do fundão,
da batucada, da encenação.
E o Babá ali esperando a vez,
sem poder participar.
E aquele ambiente tornou-se
um local de Deus na terra do diabo.
Até o Jango estava lá.
Os velhos seresteiros,
os feirantes,
prostitutas,
mendigos...
E o Babá.
Até o meu pai
o Buchudo estava lá,
louco para tomar uns tragos.
Dia de festa...
de alegria e sorrisos.
Apenas eu vi isso.
E depois que o Mercado fechou as portas,
a festa continuou até de manhã.
Garanto uma coisa, depois da festança,
o céu abriu filial
no mercado Cultural.
E o Babá participou
e ninguém viu.

Mercado Cultural - Inauguração



























































































































































































































































































































































































segunda-feira, 11 de maio de 2009

Sei lá

vivo minha vida
em constante busca
pelo inesperado
acredito no impossível
nas coisas que estão
distantes de minha mão
Assim
não compro os meus dias
vivo
como um pássaro errante
sem rumo
que acredita
que amanhã tudo
estará melhor

domingo, 10 de maio de 2009

Mãe Rose

Obrigado
por ser esta
grande mãe
dos nossos filhos

Dia das mães

As mães Marias
de todos os dias
as distantes
e perto do coração
As mães da dor
mães da alegria
As mães de todo
o mundo
A minha mãe Maria
mãe de todos
os dias
Minha mãe mulher
que tambem é
de todos os dias
Para as mães
de todos os dias

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Cachoeira de Teotônio



Desenvolvimento

desaparecimento

Que preço é este

que iremos pagar

Madeirão


Canoeiro
Rio Madeira
Onde corre
todos os meus
sonhos

Recuperção do Arthur



Andei conversando com Deus...

não o Deus de igrejas...

do desespero.

Conversei com Deus...

das forças positivas

do universo.

E Deus ouviu

minhas preces...

Jamais poderia

pedir por mim...

Valeu Deus...obrigado!

E o Arthur vai voar de novo!!!!!

quarta-feira, 6 de maio de 2009



Acreditar no amor

é estar sempre

atento a todas

as respostas do coração.

O amor nasce em todas

as idades.

Zezeca & Ana Paula

terça-feira, 5 de maio de 2009

Pensamento

No silêncio
de minha alma
apenas observo
o movimento
das pessoas
que estranhamente
seguem sem rumo
em busca
de seus destinos
que confundem-se
com tantas palavras
ditas em busca
da esperança

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Outro dia

Horas que passam
na rotina
que escurece a retina
horas do dia
que lamentam
o ontem
que descartam
a esperança
horas de lamentos
por esperar
por tantas horas
por um segundo apenas
de esperança

DUZENTOS E CINQUENTA EM QUATRO I

Os pesadelos não podem ofuscar nossos sonhos. Diante da inconsequência de quem resume a vida dos outros na sua prisão de lamentos, ...