segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Escolha do Samba de Enredo do G.R.E. S Asfaltão - 2011



Com o tema “MÁSCARAS, ARTE, PODER, PAIXÃO E FANTASIA”. QUEM É VOCÊ NESTE CARNAVAL, os compositores OSCAR, BAINHA, ZÉ BAIXINHO E THOBÁ, com os arranjos de THOBÁ E AUDÍZIO, venceram o concurso de SAMBA DE ENREDO da ESCOLA DE SAMBA “ASFALTÃO” – O TIGRE DE SANTA BÁRBARA. O intérprete MARCELO LUNA contagiou o público presente no Mercado Cultural com sua voz que não deixa nada a dever a qualquer interprete do Rio de Janeiro ou São Paulo. Aqui fica o nosso agradecimento ao mestre Oscar pelo convite para participar, ou como ele mesmo disse dar uma força na defesa do Samba de Enredo. Também fica o nosso agradecimento a D. Alda esposa do cavaquinista Audízio, que cedeu sua residência para os ensaios, e pelo café para amaciar a voz do Marcelo Luna. Muito nos orgulha a aproximação destes grandes personagens do carnaval de Porto Velho. Também fica aqui o nosso agradecimento ao presidente da Escola de Samba Asfaltão REGINALDO MAKUMBINHA, pelo convite para participar da família ASFALTÃO. Abaixo o samba vencedor.

“MÁCARAS, ARTE, PODER, PAIXÃO E FANTASIA. QUEM É VOCÊ NESTE CARNAVAL”.

De: Bainha, Thobá, Oscar e Zé Baixinho.
Arranjos: Thobá e Audízio
Intérprete: Marcello Luna


Rompendo as fronteiras da imaginação
Minha escola veste sua fantasia
Pra revelar segredos, mistérios e encantos
Das máscaras de todos nós nesta folia
Lá na antiga Grécia e no Egito
Nas festas sagradas e profanas
Era comum o costume de se mascarar
“Comédias” e “tragédias” no ato de representar
Então me diz o que fazer para resolver
O quebra cabeça que está dentro de você

Eu vou, eu vou, me embriagar de paixão
Deixar a alegria lhe contagiar BIS
Um gole de vinho “Deus Baco” mandou beber e vadiar
Meu porre não tem hora pra acabar

A arte popular evoluiu, conquistou a realeza
Chegou aos suntuosos salões pro mundo ver
Nos “Bailes de Veneza” e “Bal masque”
Foi assim numa linda história de amor
Que Romeu enlouquecido, por Julieta se apaixonou
Não deixa o medo te dominar, cuidado com “Hallween”
Tem “fetiche” na dança, as faces fingidas
Qual é tua não disfarça diz pra mim


Eu sou Zé Pereira, super herói do carnaval
Saio da tela do cinema pra defender o folião
Será que vale a pena ser vilão

É festa na corte, qual fantasia combina?
“Carmem Miranda”, Palhaço, “Pierrot, Arlequim ou Colombina” BIS
Neste universo de hipocrisia, preciso saber a verdade
Sua máscara cai quarta-feira, ao raiar da liberdade

Mas quem sou eu? Ninguém saberá
Quem é que vai me desvendar
Meu “Tigre” vem pra te desafiar BIS
Deixa o som da “pura raça” te levar



Diz a lenda – Só sucesso

Um comentário:

  1. Muito obrigado! pela lembrança e pelo carinho!que Deus ilumine sempre vc e sua família!bjus

    ResponderExcluir

DUZENTOS E CINQUENTA EM QUATRO I

Os pesadelos não podem ofuscar nossos sonhos. Diante da inconsequência de quem resume a vida dos outros na sua prisão de lamentos, ...