quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Fundação Iaripuna divulga Programação de Aniversário de Porto Velho

A partir do dia 23 de setembro, a prefeitura de Porto Velho e a Fundação Iaripuna, darão início a uma vasta programação em comemoração aos 96 anos da cidade, festejados oficialmente no dia 02 de outubro. A abertura das festividades, será às 20h na biblioteca Viveiro das Letras, no bairro Jardim Eldorado, zona Sul da capital, com a apresentação do espetáculo “Canoa Canora”, que é composto de poemas, animações visuais e canções do poeta e compositor portovelhense Binho.

No dia 24 de setembro, às 19h, haverá um encontro de escolas de samba, na Rua Jacy-Paraná com Brasília. Dia 25/09, às 21h, acontecerá um show de rock e reggae no Campo Princesão, localizado à Rua Aruba (antiga Princesa Isabel) no bairro Socialista, zona Leste de Porto Velho. Na Feira do Porto, dia 26/09, acontecerá às apresentações de danças, músicas e teatro, a partir das 19h. No Mercado Cultural estão programados os shows “Alvorada para Porto Velho”, às 20h do dia 30/09 e no dia 1º de outubro, Fina Flor do Samba, às 20h.

Ainda em comemoração aos 96 anos da cidade, haverá apresentação de teatro e dança nas escolas municipais: Darcy Ribeiro, Maria Isaura, Roberto Pires e conveniada Marcelo Cândia, que acontecerá de 04 a 16/10.


Porto Velho- 96 anos

A instalação da cidade de Porto Velho ocorreu no dia 24 de janeiro de 1915, com a nomeação do Major de Engenharia do Exército, Fernando Guapindaia como Intendente municipal, cargo equivalente ao prefeito. No dia 4 de julho de 1907, um prego foi batido simbolicamente, para firmar um trilho no primeiro dormente colocado para a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. A partir daí nasceu à cidade de Porto Velho, que surgiu como conseqüência do início das obras da ferrovia.

Depois de sete anos, a Vila de Porto Velho com o rápido crescimento, tornou-se município no dia 02 de outubro de 1914, através da Lei nº 757, sancionada pelo governador do Amazonas, Jonathas de Freitas Pedrosa.

Percival Farquar, proprietário da empresa que conseguiu concluir a ferrovia em 1912, desde 1907 usava um “velho porto” para descarregar materiais para a obra e quando decidiu que o ponto inicial da ferrovia seria aquele local (já na província do Amazonas), tornou-se o verdadeiro fundador da cidade, que foi afinal oficializada pela Assembléia do Amazonas e recebeu o nome Porto Velho, hoje, a capital de Rondônia.
Fonte: www.rondoniaovivo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DUZENTOS E CINQUENTA EM QUATRO I

Os pesadelos não podem ofuscar nossos sonhos. Diante da inconsequência de quem resume a vida dos outros na sua prisão de lamentos, ...