quinta-feira, 22 de julho de 2010

Loucura

Fiz uma canção para José
Fiz uma canção para Maria
Fiz uma canção para todos

Cantei para o dia
Cantei para o entardecer
Cantei ao adormecer

Cala a boca menino
Vai dormir

Tu vai morrer de fome
se viver de cantar

Fiz uma canção para o silêncio
E no silêncio preciso manter o meu olhar

Fiz uma canção
sem fazer uma canção
pois jamais irei cantar

Fiz um verso quadrado
sem rima
sem rumo
sem sal
sem bebida

fiz uma canção
pois o fiz estava errado

Então faça você uma canção


Adeus
pois fiz uma canção
com crase
sem crase
Fiz uma canção quando é a pessoa a quem se diz
Não fiz nada
A vaidade é uma canção triste
Então faça você a sua canção


Beto Ramos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DUZENTOS E CINQUENTA EM QUATRO I

Os pesadelos não podem ofuscar nossos sonhos. Diante da inconsequência de quem resume a vida dos outros na sua prisão de lamentos, ...